quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Como os pássaros, vai e voa minha alma


A minha alma vai,
Voa livre e leve,
Como a águia majestosa no céu.

Vai ao encontro daquele que amo.
Voa livre e solta.
Como os pássaros que estão por ai.

Minha alma que conectada a sua está,
Voa livre e leve ao encontro à sua.
Como os pombos, será que poderão viver?

Vai, minha alma vai.
Voa como os pássaros ao céu.
Conta ao meu amor a verdade.

Sai do chão, solta e leve.
Desprende das mágoas e faltas.
Voa longe, alto, no mais claro céu.

No seu silêncio se desprende.
Às vezes não voa, mas chora,
Por estar com suas asas cortadas.

Seu amor era a liberdade,
Agora cativa está.
E, será pra te amar que ela se libertará.


(Jorge Antônio F. Costa Dias)
Belo Horizonte - MG

Um comentário:

  1. Lindo poema...

    Parabenizo o autor pela sensibilidade!

    ResponderExcluir